O ''ser'' importante - Part 23 - O fim

Vamos voltar naquele assunto super chato que faz parte do meu projeto. Pow, não faz cara feia não, mas eu tenho uma noticia super boa p...


Vamos voltar naquele assunto super chato que faz parte do meu projeto. Pow, não faz cara feia não, mas eu tenho uma noticia super boa pra te contar. Sei que pode não se lembrar de absolutamente nada, e desta vez vou te entender, afinal somos muito ocupados, então clique aqui e refresque sua mente.

Eu fiz um exame que mudou a minha vida. Te confesso que dói, que é chato e que por muitas vezes pensei em desistir por zilhões de motivos (psicológicos). Mas aí,  prometi que em 2014 tudo seria diferente e que o meu olhar sobre as coisas e pessoas, também se transformaria. Pois bem, o exame se  chama colposcopia, coisa de mulher e que muitos homens devem agradecer por não se submeterem a tal. Este tipo de exame é similar ao papanicolau, a única diferença é que se utiliza um microscópio capaz de aumentar 16X o tamanho da região genital, para com isso, identificar possíveis lesões. Pode ir lá no google sim pesquisar, aí, 99% dos sites retratarão e demonstrarão a parte técnica, o lado do médico e não a parte ruim da paciente. 

Tá ligado que você tem que se deitar e deve abrir as pernas em uma maca, por conseguinte, o seu ginecologista introjeta um espéculo nada nada confortável em sua vagina. Não me importo em usar termos científicos e humanos por aqui, tudo é normal. Não adianta alguém chegar pra você na hora do exame e dizer que dor é opcional!! Isso não existe, pow jovem, dor é dor, não é nada gostoso. Não é algo que você diz :'' Nossa Doutor, tô amando isso'' por favor!!!


Mas enfim, separei um grana para o exame, tinha que fazer, tinha que gastar e tinha que acabar logo com isso. Sinceramente, o meu médico foi um dos melhores que já tive, afinal, não é qualquer um que entende a sua situação, que te olha nos olhos e diz que vou sair dessa de boa. Expliquei tudo, quais médicos que havia me consultado, qual era o meu real problema e por fim ele me disse: '' vamos ter que biopsiar para saber como você está! O seu bolso vai sofrer uma facada, mas é melhor do que sofrer duas vezes''. Caralho - foi mal a informalidade - mas não me agradou nenhum pouco e minha respiração piorava a cada instante. Tinha me esquecido até o que era ''biopsiar''. Nesse momento, exigi que minha mãe fosse comigo. O medo me assolava e todas as vezes que pensava no resultado,  me dava uma certa repulsa.

Foram 4 dias de cama, de dor e de muita paciência comigo mesmo em testar os limites de mulher e aceitar definitivamente que nada estava perdido. E no dia 4 de fevereiro, recebi o resultado.Graças à Deus me salvei de algo muito ruim. CAAAARAAAAA, deu negativo! Negativo pra quê? Pra câncer e para o vírus. 

Não consigo descrever a minha felicidade, e tipo assim, eu to namorando agora com uma pessoa muito ESPECIAL, mas isso aí devo contar mais pra frente! Poxa se sinta feliz por mim agora, tá tudo dando certo e rezo para que tudo flua na sua e na minha vida também. Me despeço desse projeto árduo, mas que rendeu num grande aprendizado! Até mais!

Quero saber mais

4 comentários